..::Ministério da Reconciliação::..

Text size
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Estudos Bíblicos Doutrinários Revisão critica dos conceitos cristãos

Revisão critica dos conceitos cristãos

E-mail Imprimir PDF

A bíblia expressa claramente, com citação do apóstolo João, na primeira carta, no capítulo quatro e verso sete, que devemos amar uns aos outros, pois o amor é de Deus. Isto nos dá a responsabilidade em amar sobre qualquer circunstância, incondicionalmente. Está se tornando corriqueiro em meio aos cristãos, canções que causam influência sobre muitos em alcançarem bençãos a fim de constranger os que usam de incredulidade em relação a nossas perspectivas de futuro.

Cantasse: Seus inimigos vão ver, serão envergonhados e tudo mais. Mas quem são nossos inimigos?

 

Uma vez que a bíblia expressa à ordem de que devemos amar, não cabe a nós agirmos de maneira incoerente, citando clichês usados em pregações e canções com normalidade. Segundo a bíblia, no antigo testamento, problemas eram resolvidos da seguinte maneira: “olho por olho, dente por dente”. Cristo veio mudar esta mentalidade pecaminosa, trangressiva, mas parece que muitos ainda vivem conforme as leis judaicas.

Esta ideologia de que os outros verão nossa vitória, está baseada em pensamentos de pessoas que anelam engrandecimento próprio, que se esquecem de atribuir as conquistas a quem as fez, o Senhor.

Devemos ter como inimigo de nossas almas apenas um: SATANÁS. O destaque dado ao nome é de total consciência, para realmente chamar a atenção, pois muitos se esquecem da realidade do mundo espiritual. Em Efésios no capítulo 6, está escrito que nossa luta não é contra carne e sangue (pessoas), mas contra principados, potestades, príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade nos lugares celestiais.

Como cristão, minha única oposição deve ser contra as organizações demoníacas, (não cito reino, pelo fato de satanás não ser rei), mas esta ideia está aquém de muitos que se submetem a serem usados pelo inimigo, carregados de sentimentos de rancor, ódio, poluindo seus corações com um desejo incontrolável de vingar-se daqueles que um dia subestimaram sua capacidade intelectual, física e espiritual.

Cabe a nós, cristãos, dotados de capacidade intelectual, ensinados e seguidores do maior exemplo de ética a ser seguido, Cristo, nos controlarmos de todo e qualquer desejo de engrandecimento próprio, a fim de que isto seja notório, mesmo que escutemos palavras persuasivas que nos levem a pensar desta maneira. E agora, deu para entender? Nosso inimigo, não é aquele ou aquela falível pessoa como eu e você, mas sim àquele que luta constantemente para nos desarraigar do evangelho, e destruir nossa comunhão com Deus.

Vivamos de maneira tal, que alcancemos vitórias, que sejamos conquistadores de territórios, na intenção de engrandecer as obras efetuadas por Cristo por intermédio de nossas vidas. Fama, palcos, dinheiro, reconhecimento humano, nada disso nos beneficiará no grande dia, apenas veremos o quanto nos preocupamos com frivolidades.

Calebe Ibaldo Moreno

 

Fonte: Site Gideões

 

licoes2019