..::Ministério da Reconciliação::..

Text size
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

A VOLTA DE JESUS

E-mail Imprimir PDF

Jesus está voltando! Este grito teve e tem poder para despertar a Igreja, para lembrá-la que seu lugar definitivo não é aqui, que ela é apenas peregrina, que não tem aqui cidade permanente, mas busca a futura. Esta mensagem tira os corações dos bens e prazeres que passam, para colocá-los em coisas muito superiores, em alegrias eternas e indizíveis que virão. A volta de Jesus deve provocar em cada coração o anseio por estar pronto, por estar santo, por estar preparado para esse momento ímpar na vida de cada crente e de todo o povo de Deus. “Eis o noivo! Saí ao seu encontro!” (Mateus 25.6)

A volta de Jesus revela ao mundo que Ele é o Senhor, que este mundo e tudo que nele está pertence a Ele. Proclama aos governantes das nações que Seu nome é sobre todo nome que se pronuncia, não só nesta era, mas também na futura (Efésios 1.21). Revela aos sábios deste século que a história tem sim um sentido, e este sentido é Cristo. Seu nascimento dividiu a história entre antes e depois. Seu retorno dividirá a existência do universo entre o presente século e a era vindoura. Mostrará aos que não sabem e aos que duvidam que Ele e somente Ele é o Senhor da história.

A  mensagem do Evangelho é Cristo. E esta  mensagem não é  somente que o Verbo se fez carne, habitou entre nós, morreu pelos nossos pecados e ressuscitou  ao terceiro dia. Isso  seria incompleto. A mensagem plena é que depois disso Ele subiu aos céus e então voltará para  julgar os vivos e os mortos (2 Timóteo 4.1). Jesus não é apenas Aquele que veio, mas é Aquele que voltará. Sua obra redentora foi consumada na cruz e, no entanto, será concretizada em seu retorno quando então todas as coisas serão regeneradas.

Não, esse retorno não será um retorno sutil, discreto, invisível, espiritual ou simbólico. Será cataclísmico, concreto, visível, físico e real.

Quando Ele retornar o mundo terá certeza de que nunca viu nada igual. “Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; e todas as tribos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória” (Mateus 24.3).

Seu retorno será história, uma nova história para  este mundo. Não estamos falando de um acontecimento do mundo invisível, não estamos  falando de coisas da esfera espiritual. Estamos falando de fatos concretos que poderão ser conhecidos como aqueles que são lidos nos livros e jornais. Aquele que um dia entrou na história para morrer, agora entrará para reinar.

“Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até os mesmos que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele”. (Apocalipse 1.7). Nada poderia ser mais perceptível do que isto. Naquele dia em Belém sua presença ficou oculta ao mundo. Apenas uns poucos foram dela testemunhas. Quando Ele ascendeu aos céus, novamente poucos presenciaram. No entanto, Naquele dia, “todo olho o verá”.  “Esse Jesus, que dentre vós foi recebido em cima no céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir”. (Atos 1.11)

Por fim, não estamos falando de símbolos, nem de uma Era Messiânica sem a presença física do Messias. Estamos falando de um evento real, tão real quanto a cidade de Belém e do Monte das Oliveiras. Deus tem feito sua obra neste mundo, no tempo e no espaço. Seus atos têm definição de hora e lugar. Assim como seu berço esteve um dia em Belém, seus pés estarão no Monte das Oliveiras (Zacarias 14.4). Do mesmo modo que seu nascimento teve endereço, também tem endereço seu retorno.

Assim será a vinda do Filho do homem.

Não crer na volta do Senhor conforme esses parâmetros é heresia. Não proclamá-la é negligência, não ansiar por ela é sinal de deficiência espiritual. Sua coroa será para os que amarem a sua vinda (2 Timóteo 4.8). A salvação de Deus foi, é e será. Foi quando morreu na cruz por nós. É quando essa salvação alcançar o perdido neste mundo. Será quando Seu senhorio se tornar manifesto a todos. Sua salvação aconteceu para nós no dia em que entregamos nossa vida a Ele. Sua salvação está sendo operada em nós na medida em que morremos para a carne com suas obras  e vivemos para Deus em Espírito. E, no entanto, ela  será quando Ele transformar nosso corpo abatido para ser conforme o Seu corpo de glória (Filipenses 3.21)

Estar em Jesus agora é maravilhoso. Estar Nele em sua volta será indizível. O mundo sem Jesus só tem visto degradação e ruína. Em sua volta haverá a restauração de todas as coisas.

 

“Arrependei-vos, pois, e convertei-vos, para que sejam apagados os vossos pecados, e venham, assim, os tempos do refrigério pela presença do Senhor. E envie ele a Jesus Cristo, que já dantes vos foi pregado, o qual convém que o céu contenha até aos tempos da restauração de tudo, dos quais Deus falou pela boca de todos os seus santos profetas, desde o princípio” (Atos 3.21)

helio

Pr. Eguinaldo Hélio de Souza

Escritor, apologeta e mestre em teologia

(www.devocionaiseesbocos.wordpress.com) 

 

 

 

 

 

 

 

estudosbiblicos5