..::Ministério da Reconciliação::..

Text size
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Estudos Bíblicos Mensagens Suplique sempre pela graça de Deus

Suplique sempre pela graça de Deus

E-mail Imprimir PDF

Suplique sempre pela graça de Deus (Salmo 119:35)

 Temos diante de nós através deste texto, uma oração dirigida ao Deus todo poderoso na qual o salmista faz um pedido que talvez para muitos cristãos professos de nossos dias, soe sem muita relevância. Ele suplica pela Graça de Deus para poder continuar deleitando-se por praticar em sua vida a sua palavra. Nesses nossos dias pós-modernos, muitas orações tem saído de muitos lábios em nossa nação. Ligamos as nossas televisões e rádios e podemos sintonizar muitos programas evangélicos onde os pastores e líderes cristãos estão fazendo petições a Deus pelos homens, pela nação, pelas famílias, convidando as pessoas aos cultos de suas igrejas para poderem ser abençoadas por seus ministérios, e pelas suas orações que segundo eles sem sombra de dúvidas, serão ouvidas diante de Deus. Se ora por todos os motivos. Para obtenção de curas milagrosas, para conseguirem prosperidade financeira, casamentos, poder espiritual, paz nos lares, recuperação de filhos e filhas, que muitas vezes se encontram nas drogas, no roubo, e na prostituição. Se ora principalmente nesses dias por vitória contra o diabo e suas hostes infernais. Há algo diferenciado nesta oração, pois nessa petição, como deve ser em todas as orações dirigidas ao Senhor, o salmista reconhece que há grandes dificuldades em sua pessoa e com muita sabedoria, faz a Deus uma petição que ele sabe que quando for atendida, o conduzirá a vitória sobre todas estas tribulações que sempre afligiram a Igreja de nosso Senhor Jesus Cristo. Raramente vemos uma oração como está citada nas Escrituras, nestes nossos dias é muito raro vermos um pastor ou membro de nossas igrejas orando publicamente: “Senhor! Guia-me pela vereda dos teus Mandamentos, porque a minha alma afeiçoou-se a tua palavra. Eu tenho me deleitado nela, tenho experimentado o poder dela em todos os meus relacionamentos e eu desejo permanecer sempre nesse estado de graça,porém sei que este bem não está em mim mas sim na força do teu poder para poder subjugar o meu coração obstinado em aprender das maravilhas da tua palavra.” Porque será que não ouvimos este tipo de oração muitas vezes vindas dos púlpitos, e nem dos bancos onde se assentam os membros de nossas igrejas? Creio com certeza que é porque os homens e mulheres de nossos dias esqueceram - se que para vencer as aflições dessa vida, eles precisam em primeiro lugar receber a graça (dom imerecido) do Deus Todo Poderoso. Eles carecem da graça, que flui somente do seu trono de glória e não de algo que eles possam realizar para que Deus os gratifique. Vejamos nesta oração do salmista, o que ele revela com suas palavras dirigidas a Deus a respeito de si mesmo.

 


I – Um desejo humano, mas que é dependente de Deus
Havia um desejo no coração do salmista, e este desejo era “andar na vereda dos Mandamentos do Senhor”. O salmista queria cada vez mais ser instruído na Lei de Deus, ele havia encontrado através da leitura da Palavra, um Deus Tremendo em feitos e obras, um Deus que amava o seu povo e que queria o seu bem. Ele sabia que Ele era o único Deus verdadeiro e que os deuses das outras nações não passavam de imaginações vãs de homens pecadores que haviam rejeitado o verdadeiro Deus. Quanto mais ele lia a história de seu povo e as Leis de Deus mais ele se regozijava neste Deus glorioso. Nessa palavra ele meditava dia e noite (Sl 1) e quanto mais exercitava sua mente em conhecer a Deus através da leitura e meditação na sua palavra, mas as suas afeições se apegavam com alegria em fazer a vontade de Deus. Homem! Mulher! Talvez exista esse desejo em seu coração, mas isso tem te levado a tomar as mesmas atitudes que este salmista? É dessa forma que vocês tem buscado conhecer o Deus que você diz adorar e que faz petições a Ele todos os dias quando tu te levantas e quando se deitas do teu leito? Eu penso que não, vocês falam que o amam mas Ele ainda é o Deus desconhecido para vocês. Tudo isso porque vocês tem negligenciado a leitura das vossas Bíblias, ela não tem ocupado tempo suficiente nas vossas vidas porque você acha muito difícil esse negócio de leitura e meditação, a leitura que vocês fazem, se é que pode ser chamada de leitura, é somente uns poucos versículos aqui e acolá preguiçosamente nos cultos de domingo e nada mais. Como você espera que o teu coração ferva de desejo por Deus se vocês não tem valorizado o maior tesouro que o Senhor deixou para o seu povo que é a sua revelação escrita.

 

1-    Falta de Inclinação explícita

 

Nessas palavras do salmista: “Faze-me andar”, está implícito que como em todos nós, havia uma falta de inclinação natural dele para caminhar segundo a vontade de Deus. O salmista talvez como Davi, era um homem que pedia que Deus sondasse constantemente o seu coração, (Sl 139) que orava para que Deus lhe desse um coração puro (Sl 51) que conhecia as suas limitações como pecador e que sabia que sua velha natureza pecaminosa lutava sempre dentro dele para que ele não desejasse obedecer a vontade de Deus. Ah! Como você homem e mulher que me lê agora talvez desconheçam a vocês mesmos, como vocês estão enganados a respeito do pecado e de todo o mal que ele tem causado no interior de todo homem. Você homem! Você mulher! Você jovem que me lê agora! Fazem de tudo para se verem livres do poder dos vossos pecados, vocês vem aos cultos, vocês dizimam e ofertam na casa de Deus, vocês fazem longos jejuns e orações, fazem votos e promessas, vocês querem que Deus os recompense por isso. Mas ao saírem do local de culto ou mesmo lá dentro podem sentir o desespero, por continuarem escravizados ao pecado e não se acharem justificados por suas obras diante de Deus. Tudo isso porque vocês desconhecem a sua limitação e não clamam pela graça de Deus. É isso mesmo o que eu espero que esteja acontecendo nesta leitura com todos vocês. Talvez alguns de vocês não estejam satisfeitos com os vossos pastores, demonstrando o quão maligno se encontra os vossos corações. Eles têm pregado a verdade a vocês e orado pelas vossas almas para que elas não pereçam na escuridão eterna, mas a vossa ignorância das coisas de Deus tem levado vocês a dizerem uns aos outros: Não aguento mais ouvir esse homem dizer que sou um pecador! E por isso vocês têm abandonado as vossas congregações, demonstrando com essa atitude a sua infidelidade e falta de compromisso com Cristo e a sua igreja local. Tudo isso porque vocês ainda não compreenderam como o salmista que precisam suplicar a Deus para que Ele e somente Ele possa fazer vocês andarem pela vereda dos seus mandamentos, e se o vosso pecado não for vencido e subjugado pela fé na sua graça misericordiosa em Cristo, nada mais poderá livrar-te. O salmista desejava a Deus, mas sabia que lhe faltava o poder para se inclinar a Ele por isso ele clamou: “Faze-me andar na vereda dos teus mandamentos!” Que oração sábia, quão diferente das que ouvimos nos dias de hoje cheias de arrogância e desrespeito ao Deus que diz que “todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.” Mas podemos notar também aqui neste texto que o salmista está solicitando a Deus algo muito importante para alguém que deseja servir a Deus de todo o seu coração e todo o seu entendimento.

 

2-    Um pedido por disciplina

 

Ninguém pode caminhar com Deus sem ser disciplinado por Deus. A disciplina de Deus é como de um pai para com os seus filhos queridos, (Dt 8: 5) ele não deseja que seus filhos passem por apuros, que eles se envolvam em situações de perigo, que eles venham a serem prejudicados em nada. Como nós temos cuidado de nossos filhos procurando dar a eles tudo o que eles necessitam para o seu desenvolvimento físico, intelectual e emocional, muito mais o Senhor que é puríssimo e santíssimo. Ele com todo amor e sabedoria conduz os seu filhos disciplinadamente pelos caminhos da sua justiça para que eles nunca venham a tropeçar e serem destruídos (1Co 11: 32). Quando o salmista pede: faze-me andar ele está se colocando debaixo da autoridade do Pai celestial, ele diz submete-me, eu aceito o teu jugo, eu desejo ser orientado e disciplinado pela tua mão gloriosa e benigna, pois ele sabe que a disciplina de Deus é prova do seu amor e é para conduzir o pecador a vida e nunca para a destruição e a morte. (Pv 3: 11-12) Talvez existam algumas pessoas que tem pedido que o Senhor os salve de seus pecados, que os abençoem, que os livre do mal e os conduza em um caminho de santidade. Mas desconhecem que para que Deus possa dar-lhes estas bênçãos eles precisam na verdade abandonar o seu jugo que é o pecado e tomar o jugo do Senhor Jesus que é suave e leve, eles necessitam estar submetidos a disciplina corretiva de Deus, você meu amado irmão, você homem e mulher incrédulos precisam confiar que Deus sabe o que está fazendo quando te repreende, quando te corrige, você tem que parar de imaginar coisas vãs e deixar de tentar romper os seus laços de amor e sacudir de vocês as algemas da graça de Deus e do seu ungido. (Sl 2: 3) Aquele que não aceita a disciplina do Senhor está demonstrando com a sua atitude rebelde que não confia e nem se aproxima dele. (Sf 3: 2) Ah homem! Ah mulher ouçamos a voz do Senhor, Ele diz que repreende e castiga a quem Ele ama. (Ap3: 19) Você tem procurado os teus caminhos e não os caminhos do Senhor? Você deseja que Ele faça a sua vontade e não a vontade dele na sua vida? Você diz que o adora, mas quando Ele pede para você se submeter as suas leis e a sua vontade, você quer romper as suas algemas? Você ora para que Ele te abençoe naquele grande negócio que você está para realizar, que Ele te dê aquele emprego, o amor daquela pessoa, sucesso, fama, mas raramente ou nunca ora por graça e disciplina de Deus em tua vida para permaneceres nos seus santos caminhos? Isto talvez porque você não pode dizer como o salmista: “... na vereda dos teus mandamentos tenho grande prazer.” Reflita: o Senhor Deus é a tua grande alegria? (Sl 43: 4) Os seus estatutos são deleites para tua alma? (Sl 1: 2)

 


II – Um pedido motivado por um deleite experimentado

 


O salmista clamava por mais graça porque ele havia experimentado o quão bom era viver na vereda do Senhor, talvez ele tivesse provado isso em sua própria vida, em todas as circunstâncias que havia passado boas e más, de alegrias e de tristezas de vitórias e derrotas, de momentos de coragem quando enfrentava os adversários, ou de medo quando fugia da espada dos seus inimigos. Ele deve ter provado na prática como Davi que todas as coisas podiam atingi-lo, mas aqueles que confiam nas promessas de Deus sempre serão renovados, (Is 40: 31) que passarão os céus e a terra, mas a sua palavra nunca deixará de se cumprir. (Lc 5: 18) Ah! Amados irmãos quando nós olhamos para a vida de Davi, destacamos somente os momentos de grandes alegrias e vitórias que ele obteve, porém não esqueçamos o que realmente demonstrará que um crente é um homem segundo o coração de Deus é a fé inabalável na palavra que contém as promessas de Deus em qualquer circunstâncias de nossas vidas. É está fé no Deus altíssimo e na sua palavra que nos retirará do maior poço de desespero e tristeza e nos transportará para um estado de esperança e alegria. Por isso o salmista clamava “Faze-me Andar! Faze-me andar Senhor!” É como se ele dissesse: “Oh Senhor! Eu quero continuar sentindo sempre esta grande alegria em minha vida dê-me mais, cada vez mais!” Meu amado leitor, desfrutar de Deus e de sua palavra é o que realmente importa e que fará a grande diferença na tua vida quando chegar aquela hora solene da morte. Diante do vale da sombra da morte nada desta vida poderá consolar o teu coração e te dar esperança e alegria. Se tu não tiveres fé que Ele está contigo e que a sua vara e o seu cajado te consolarão, será somente dor e tristeza. Então clame por graça, clame para que Ele Jesus Cristo te discipline nos seus santos caminhos. Reconheça que tu não tens inclinação natural para desejar de todo teu coração as suas bênçãos espirituais e peça humildemente o seu socorro. Então aguarde com fé e Ele não deixará de atender a tua súplica por sua graça. Mas você pode me dizer: pastor, eu não tenho nem um pouco desse desejo no meu coração! Sim, mas você sabe que é sua obrigação amar a Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. E isto nada mais é do que a luz do Espírito Santo mostrando para você em que estado está a tua alma, isso para fazer você clamar a Jesus que Ele a tire desse total estado de morte e por sua graça, conduza a tua alma pelo seu perdão a presença de Deus Pai Todo Poderoso.

 

  

 

 III – Um pedido para permanecer sempre na graça de Deus

 


Por fim eu quero conduzi-lo ao último tópico dessa mensagem mostrando que aquele que experimentou a graça de Deus e a fé na sua Bendita Palavra tem dentro dele um único desejo: jamais deixar de permanecer fora desse estado abençoado. Ele aceitará qualquer condição e situação em sua vida, mas uma vez que desfrutou da graça de Deus e da alegria da sua palavra ele nunca mais poderá viver sem ela, e ele suplicará por ela em todas as áreas de sua vida, viverá diante do trono da graça sempre suplicando por mais e mais graça, pois ele aprendeu que: “pela graça sois salvos mediante a fé, e isso não vem de vós é dom de Deus. (Ef 2: 8) Ele poderá ouvir nos seus momentos de angústias e fraquezas e também quando seu coração for sondado e reprovado pelas suas motivações egoístas as seguintes palavras: “ a minha graça te basta pois o meu poder é aperfeiçoado na fraqueza.” (2Co12: 9) Amados leitores sabemos por quem veio estas coisas, deixemos João responder para nós: “Porque a lei foi dada por intermédio de Moisés; a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo” (Jo 1: 17) Sim meu amado leitor, se queres como este salmista, como Davi, como Abraão e todos os santos de todos os tempos viver uma vida que agrada a Deus, tu careces de Jesus, de sua graça e verdade, e uma vez que essas coisas vieram por intermédio do Filho de Deus é a Ele que tu tens que recorrer hoje, pedindo que ele incline o teu coração a Deus, que Ele tome o teu jugo, que você possa receber o dele para te conduzir disciplinadamente pelo seu caminho, clame a Jesus para que tu experimente o poder da sua palavra em sua vida e se alegre nele que é a Palavra viva que desceu do céu. Quantos aos cristãos que me leem continue clamando por mais graça, E por fim então, viva como todos os que foram salvos pela sua graça, com o desejo de ser guiado na vereda dos seus mandamentos, porque nela agora tu tens tido grande prazer. Que Deus aplique esta palavra em nossos corações!

  

 

 

 

junior 1 - perfil 1

Pr Nivaldo Júnior

 

Teólogo, Apologéta

 

Pastor Igreja Batista Osório - RS

 

 

 

 

 

estudosbiblicos5