..::Ministério da Reconciliação::..

Text size
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Palavra do Pastor Palavra do Pastor “O Sacerdote Perfeito”

“O Sacerdote Perfeito”

E-mail Imprimir PDF

aparicio-novo


 

Mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também a mudança da lei.

Hebreus 7:12



 

 

 

Amados,

Por ser o sacerdócio levítico imperfeito e exercido por homens pecadores, foi substituído pelo sacerdote perfeito, o filho de Deus. Cristo é um sacerdote perfeito porque é totalmente justo.

Precisou morrer uma só vez como sacrifício pelos nossos pecados. Permanece como nosso sacerdote eterno diante de Deus no céu e vive para sempre.

Por isso Ele pode salvar completamente e para sempre todos aqueles que por Ele se chegam a Deus. A lei do Antigo Testamento era imperfeita porque não podia comunicar vida divina, nem o poder de cumprir as suas exigências, nem oferecia acesso perfeito e completo a Deus.

Cristo vive no céu, na presença do Pai, intercedendo por todos os seus seguidores, individualmente, de acordo com a vontade do Pai, e através deste ministério:

1-      Experimentamos o amor e a presença de Deus e achamos misericórdia e graça para sermos ajudados em qualquer tipo de necessidade, entre elas; tentação, fraqueza, pecado, e provação.

2-       A oração de Cristo como sumo sacerdote em favor do seu povo, bem como sua vontade de derramar o Espírito Santo sobre todos os crentes, nos ajudam a compreender o alcance do seu ministério de intercessão.

3-       Aquele que se chega a Deus pode receber graça para ser salvo perfeitamente, pois sem ela voltaríamos a sermos escravos do pecado e estar debaixo do domínio de Satanás.

4-       Todos os que se chegam a Deus por meio Dele tem a garantia de seu cuidado permanente, diferente daqueles que deliberadamente permanecem longe de Deus.

5-       Sendo Cristo nosso único mediador e intercessor no céu, qualquer tentativa de ter anjos, ou santos falecidos como mediadores e de oferecer orações ao Pai através deles, é tanto inútil quanto anti-bíblico.

Por estas razões tão contundentes que não conseguimos entender tendências evangélicas doutrinárias judaizantes, que apelam para os primeiros rudimentos do mundo e tentam através da lei buscar justificação para os seus pecados apresentando cultos com rituais e liturgias fundamentadas no judaísmo.

É preciso lembrar as palavras do apóstolo, que afirmam que:  estes da graça têm caído.

Que Deus vos abençoe. Amém.

 

 

licoes2019