..::Ministério da Reconciliação::..

Text size
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Home Palavra do Pastor Palavra do Pastor Celebrando a Ceia do Senhor

Celebrando a Ceia do Senhor

E-mail Imprimir PDF

aparicio  

 

 

       

 “Celebrando a Ceia do Senhor.”

 

De sorte que, quando vos ajuntais num lugar,

não é para comer a Ceia do Senhor.

1ª Coríntios 11:20

 

 


 

Amados,

Ao lado do Batismo nas Águas, a Ceia do Senhor é uma das ordenanças deixada por Jesus à Sua Igreja. A ordenança da ceia do Senhor é uma pregação teatralizada cuja à representação está relacionada ao passado, presente e futuro do cristão.

No passado, a Ceia do Senhor trás a idéia da palavra grega – “anamnesis” que é um memorial da morte de Cristo no Calvário, para redimir os crentes do pecado e da condenação eterna. Também, importa a idéia da palavra grega – “eucharistia”, que nos leva a um ato de ação de graças pelas bênçãos e salvação da parte de Deus, provenientes do sacrifício de Jesus na cruz por nós.

No presente, a Ceia do Senhor é um ato de comunhão – grego – “koinonia” que traduz a nossa participação nos benefícios da sua morte sacrificial e, ao mesmo tempo, comunhão com os demais membros do corpo de Cristo. Ainda, é o reconhecimento e a proclamação da Nova Aliança – grego – “diatheke”, mediante a qual os crentes reafirmam o senhorio de Cristo sobre suas vidas.

No futuro, a Ceia do Senhor é um antegozo do reino futuro de Deus e do banquete messiânico futuro, quando então todos os crentes estarão presentes com o Senhor. Antevê a volta iminente de Cristo para buscar o seu povo e encena a oração: Venha o teu Reino. Esses eventos se relacionam a idéia da palavra grega – “parousia” - ou seja, até que Ele venha.

A Ceia do Senhor deve ser celebrada com fé genuína, oração sincera e obediência à Palavra de Deus e à sua vontade, sem qual sua significação não alcançará o valor a ela atribuído.

A igreja de Corinto havia de desviado do objetivo principal desta cerimônia o que levou Paulo a escrever-lhes de forma bastante austera. Observem alguns destes desvios citados no contexto da palavra em destaque:

1- Não se reuniam para melhor, senão para pior;

2- Havia dissensões;

3- Se constatou exageros e prática do pecado da gula e embriaguez;

4- Existia evidências claras de privilégios e acepção de pessoas;

5- Faltava a muitos, a consciência a respeito das regras de convívio social;

Por vezes, observamos que o objetivos da Ceia do Senhor se perdem, a ponto de existir até uma certa banalização em sua realização, por isso exortamos a o povo de Deus a centralizar tal ato dentro dos princípios da Palavra de Deus.

Deus vos abençoe. Amém. 

 

 

 

 

Luiz Carlos Aparicio

Teólogo, Professor, Pastor Presidente do Ministério Evangélico da Reconciliação

 

 

estudosbiblicos5